Liderança inspiradora: como inspirar um time?

Entre as atribuições de um bom líder está a inspiração. Quando os líderes de uma organização praticam a liderança inspiradora, conquistam uma equipe mais produtiva, contribuem para a manutenção de um clima organizacional saudável e desenvolvem o employee experience da empresa.


Richard Branson, fundador do Grupo Virgin, autor de diversos livros, dono de empresas em vários segmentos e que recentemente fez a sua primeira viagem para o espaço, defende que o segredo para o sucesso dos negócios é a capacidade de inspirar colaboradores.


Você deseja construir uma história marcante como a de Branson? Acompanhe o post.


Liderança inspiradora

| Principais características de líderes que inspiram


Em primeiro lugar, vamos falar sobre o necessário para praticar a liderança inspiradora. Líderes que desejam inspirar seus times precisam desenvolver algumas habilidades interpessoais, chamadas de soft skills. São elas:

  • Comunicação a comunicação transparente, sem ruídos e não-violenta é uma habilidade que líderes inspiradores devem trabalhar constantemente sendo fundamental em qualquer modelo de liderança;

  • Confiança uma liderança só pode ser inspiradora se as equipes confiam no seu líder, sentimento esse que é construído aos poucos, baseado na honestidade e integridade;

  • Feedback líderes inspiradores tem conduta humanizada e abrem portas para que os colaboradores se sintam à vontade ao emitir opiniões sobre seu estilo de liderança e a conduta da empresa no geral;

  • Gratidão um líder inspirador sabe a hora certa de reconhecer os talentos de sua equipe e como fazer isso para estimular a produtividade, seja em grandes feitos, seja em detalhes do dia a dia;

  • Positividade líderes que inspiram enfrentam falhas e desafios enxergando a luz no fim do túnel, buscando a superação;

  • Visão de futuro a liderança inspiradora nunca deixa de olhar para o futuro, pois, sabe qual é o papel da sua equipe no sucesso da empresa e na manutenção da vantagem competitiva.


| O que dizem os números


O que não faltam são pesquisas, dados e estatísticas para reforçar a fala de Branson acerca da liderança inspiradora e justificar a lista acima.


A alta rotatividade de colaboradores é um fantasma para empresas. Além dos custos relacionados aos encargos demissionais e novas contratações, prejudica a construção de uma forte marca empregadora.


52% dos colaboradores desligados das empresas ao responderem a pesquisa State of Employee Engagement 2018 disseram que os líderes poderiam ter evitado suas demissões voluntárias. 8 em cada 10 colaboradores afirmam pedirem demissão quando não se sentem valorizados.


Confiar nos líderes é o elo mais importante para promover o engajamento das equipes, de acordo com 77% dos entrevistados, seguido do relacionamento entre liderança e liderados, com 74% das respostas.


1 em cada 5 colaboradores são propensos a desenvolver uma doença ocupacional quando há problemas na liderança, aumentando o absenteísmo em até 63% — número alarmante e com vários problemas correlacionados, como a sobrecarga de trabalho, baixa produtividade e engajamento.


| Afinal, qual o conceito de liderança inspiradora?


Não podemos chegar até aqui sem conceituar o termo liderança inspiradora. A liderança inspiradora nada mais é que a capacidade de um líder para inspirar pessoas, baseada em uma visão consistente sobre o futuro da organização.


As perspectivas sólidas para o futuro garantem que as equipes tenham uma direção clara sobre os caminhos que devem ser seguidos para alcançar esses objetivos. O papel do líder, então, é enaltecer as virtudes de cada membro da equipe, reforçando, valorizando e reconhecendo o papel do capital humano nessa empreitada.


Dessa forma, a definição de liderança deixa de ser comandar uma equipe e passa a ser desenvolver times de acordo com suas aptidões e em total alinhamento com os projetos da empresa.


| Como praticar a liderança inspiradora


Para Branson, empresas que adotam a filosofia da liderança inspiradora se importam com as pessoas acima de tudo. Isso significa que ouvem o que as pessoas têm a dizer, estão abertas a conversas, sabem ouvir críticas e valorizam sugestões.


Além disso, investem no desenvolvimento dos seus times, estabelecem a exata função de cada profissional dentro de um projeto e cuidam para que esses papeis sejam respeitados. Dessa forma, há excelência e sinergia do trabalho, mantem-se a produtividade, evitando a sobrecarga.


A empresa também deve fazer a sua parte, fornecendo insumos para que a liderança inspiradora possa praticar a valorização profissional. Uma política de benefícios atraente e investimento em ações pontuais de recompensa pelos desafios superados e objetivos atingidos são reforços necessários.


Mesmo as empresas com orçamento limitado podem oferecer benefícios inovadores aos seus colaboradores. Conheça o BenAssist.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo